O BRASIL NÃO É DO PT

A DEMOCRACIA É A PIOR FORMA DE GOVERNO, DEPOIS DE TODAS AS OUTRAS. (Sir Winston Churchill)

E o PT ainda quer acabar com ela.

BRASIL

ESCOLHA SUA BANDEIRA. O BRASIL NÃO É DO PT.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

PRÓXIMO GOLPE


STF
O Próximo Alvo da Quadrilha

As aulas assistidas durante o julgamento do MENSALÃO não deixam dúvidas de como alguns magistrados não apresentam os requisitos de “notável saber jurídico e reputação ilibada”, exigidos pelo Art. 101 da Constituição Federal.

Lewandowski atuou claramente como advogado de defesa do PT, buscando sempre justificar o injustificado. Chegou ao ponto de deturpar a teoria do alemão Roxin para tentar livrar a cara de seus cumpanhêros. Discursou sobre a teoria do domínio do fato, como se fosse um profundo conhecedor do assunto, ou até mesmo um interlocutor de Roxin. Dias depois o site Consultor Jurídico publicou uma nota retrucando a verborréia do mini-stro (http://www.conjur.com.br/2012-nov-19/mensalao-esclarecimento-claus-roxin-publico-brasileiro).

Não questiono o voto, desde que o embasamento seja suficientemente sólido para defender aquela posição. Como um mini-stro que deturpa, de forma consciente, as palavras de outro, pode ser reconhecido por uma reputação ilibada?

E o Toffoli? Este já sabíamos, muito antes de ser indicado pelo Mollusco, que não tinha nada de conduta ilibada e, muito menos, de notável saber jurídico, já que foi REPROVADO em dois concursos para Juiz. Para o Partido-Quadrilha isso já serviu como um “algo mais”, pois mostrava uma certa incompetência do então advogado.

Cooptado pelo Partido-Quadrilha, Toffoli serviu como uma espécie de braço direito de José Dirceu para assuntos jurídicos, sendo posteriormente alçado à AGU. Foi então galgado a esta posição pelos serviços prestados ao Partido-Quadrilha. O Senado, vendido (ou comprado?), não tinha como barrar a posse do cumpanhêro. A oposição, quase extinta, nada fez (como sempre). Restou aos Ministros do STF engolirem a indicação.

Num julgamento, qualquer Juiz com apenas um pouco de Ética, que tivesse advogado para uma quadrilha, se declararia impedido para julga-la, mas o mini-stro Toffoli, certamente orientado pelo Mollusco, participou integralmente do julgamento, chegando até a fazer discurso contra a condenação dos seus clientes. Esta é a reputação ilibada que o Partido-Quadrilha precisa.

Outros Ministros irão se aposentar nos próximos anos e o Partido-Quadrilha irá escolher os seus substitutos a dedo. O principal critério será, com quase certeza, a reputação NEM TÃO ilibada, pois, assim como corromperam o pmdb, pdt, pp, pr, psd e tantos outros partidinhos, querem corromper o STF.

Uma dúvida não me sai da cabeça: se Lewandowski foi indicado por d. Mariza, será que Toffoli foi indicação de Rose? Em se tratando do “bebum de Rosemary”, não duvido nada.

Enquanto isso o povo brasileiro vai Lewando no Toffoli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário